FDA diz que risco do MagSafe e iPhone 12 é baixo para cardíacos

FDA, iPhone 12, Magsafe -

FDA diz que risco do MagSafe e iPhone 12 é baixo para cardíacos

No início deste ano, três médicos em Michigan descobriram que os modelos do iPhone 12 podem "inibir potencialmente a terapia que salva vidas em um paciente" devido ao sistema MagSafe que causa interferência magnética em dispositivos médicos implantáveis, como marca-passos.

Após seus próprios testes, a US Food and Drug Administration anunciou esta semana que, embora certos telefones celulares, relógios inteligentes e outros eletrônicos com ímãs possam afetar temporariamente o funcionamento normal de dispositivos médicos implantados, como marca-passos e desfibriladores implantáveis, o risco de pacientes é "baixo".

O FDA acrescentou que "não está ciente de quaisquer eventos adversos associados a este problema neste momento."

(continua após o banner)

 


No entanto, o FDA aconselhou os pacientes com dispositivos médicos implantados a considerarem tomar as seguintes precauções:

- Manter eletrônicos de consumo, como certos telefones celulares e relógios inteligentes, a quinze centímetros de distância de dispositivos médicos implantados.
- Abster-se de carregar produtos eletrônicos de consumo no bolso sobre o dispositivo médico.
- Fale com o seu médico se tiver dúvidas sobre ímãs em produtos eletrônicos de consumo e dispositivos médicos implantados.

As precauções da FDA estão de acordo com as diretrizes compartilhadas pela Apple, que aconselha os clientes a manter seus acessórios do iPhone e MagSafe a mais de 15 centímetros de distância de seu dispositivo médico, ou mais de 30 centímetros de distância se o iPhone estiver sendo carregado sem fio.

A Apple recomenda consultar um médico e o fabricante do dispositivo para obter orientações específicas.

O anúncio do FDA foi destacado anteriormente pela 9to5Mac.